Metaverso

Barra da Tijuca e Recreio ganham edição virtual no metaverso UPLAND

As regiões da Barra da Tijuca e do Recreio, ambas na Zona Oeste do Rio de Janeiro, vão estrear no metaverso. As versões digitais dos bairros famosos do Rio vão fazer parte da expansão do metaverso Upland. Conforme informou o metaverso, um total de 26.500 terrenos virtuais serão incorporados ao metaverso. A maioria deles está na Barra da Tijuca, um dos bairros mais cobiçados da capital fluminense na “vida real”.

Ainda segundo o Upland, além do Recreio e da Barra da Tijuca, também completam a lista de inseridos os bairros de Andaraí, Grajaú, Joá e Itanhangá. O metaverso Upland já reúne 4 milhões de adeptos no mundo. Além disso, já registrou aproximadamente 8 milhões de dólares em saques em dinheiro pelos jogadores nos últimos quatro anos.

“A abertura de novos bairros e novas cidades é estratégica para os uplanders. Além disso, é ainda mais atraente para quem está no começo da empreitada e busca chances boas de lucrar com a compra e a venda de terrenos. Em breve, anunciaremos mais uma importante cidade brasileira no metaverso”, disse Ney Neto, diretor operacional da Upland no Brasil.

Upland

Mesmo no bear market, o Upland esgotou em 24 horas dezenas de bairros anunciados este ano em julho e novembro. No total, foram adquiridas 70 mil propriedades em bairros como Estácio, Gávea, Humaitá, Jardim Botânico, Lagoa, Rocinha, São Conrado, Tijuca, Vidigal, Urca, Leme, Leblon, Copacabana, Botafogo, Flamengo, Lapa, Santa Tereza, Laranjeiras e Glória.

“O volume que chegou a 54 vendas por segundo nos lançamentos anteriores do Rio mostra o sucesso inequívoco de nossa plataforma, principalmente para o público do Brasil, cuja economia é decisiva para a solidez do nosso negócio. Além da parceria com a escola de samba da Mangueira, e entidades como a Unicef, estamos preparando uma série de novidades que irão atrair cada vez mais a curiosidade dos brasileiros e o interesse em se divertir e ao mesmo tempo fazer dinheiro nesta nova economia que é a web3”, observou Idan Zuckerman, fundador de Upland.

O executivo do Vale do Silício está no país a convite da Campus Party Brasil. Ele vai palestrar sobre o futuro dos metaversos e trocar experiências com desenvolvedores e investidores brasileiros em cultura digital.

Na quadra de ensaios da Mangueira, os uplanders poderão adquirir produtos em NFT, bem como assistir a shows e obter vantagens no mundo real. A escola de samba disse que está bem empolgada com este acordo de licenciamento. Afinal, será mais uma ferramenta para dialogar com os fãs brasileiros e estrangeiros da cultura de carnaval e da tradição verde-rosa.

Compartilhar