Mercado

Bitcoin e BNB sofrem queda horas depois do ataque à rede BSC. Mercado de criptomoedas entra no vermelho novamente

O Bitcoin voltou a cair nesta sexta-feira (7). O mercado mundial de criptomoedas voltou para o vermelho diante das recentes preocupações cerca da inflação e dos conflitos mundiais.

Novos desdobramentos e uma possível retomada na alta dos juros no mês de outubro, levaram investidores a retirarem recursos das principais criptomoedas do mercado. Além disso, o recente ataque à rede da Binance aumentou a sensação de insegurança, principalmente de investidores menores.

O preço do Bitcoin voltou a cair abaixo dos US$ 19 mil, perdendo o nível de suporte . De acordo com a CoinGecko, a queda nas últimas 24 horas foi de 0,9%. No Brasil, o preço do BTC girava em torno de R$ 104.340.

O preço do Ethereum também chegou a cair 0,5% nas últimas horas. De acordo com a CoinGecko, o preço do ETH era de R$ 7.069.

Enquanto isso, o preço de negociação das Stablecoin estava em R$ 5,22, um pouco acima do preço do dólar comercial.

Preço das principais criptomoedas hoje

A BNB viu seu preço de mercado dispensar mais de 3% após o ataque à rede nativa da Binance, a BSC, na noite da última quinta-feira. Na manhã de hoje a BNB estava sendo negociada por R$ 1.484.

A queda no mercado refletiu nas demais altcoins, que sofreram prejuízos. De acordo com a CoinGecko, as moedas XRP, Cardano (ADA) e Polkadot (DOT) sofreram perdas de cerca de 1% cada uma. Enquanto isso, a moeda Solana (SOL) perdeu 1,5% em lucros.

A moeda meme Dogecoin (DOGE) chegou a cair 2,5% algumas horas depois da confirmação de compra do Twitter por Elon Musk ter agitado o mercado.

Entre as moedas DeFi e tokens de jogos a queda foi de menos de 1%.

O valor do mercado global de criptomoedas estava sendo negociado em US$ 958,92 bilhões, caindo mais de um por cento nas últimas 24 horas. No entanto, o volume total de negociação caiu mais de 7% para US$ 55,56 bilhões.

Compartilhar