Eventos

‘Bit in Rio by 2GO Fintech’ reúne mil entusiastas de criptomoedas no Rio

Cerca de mil entusiastas de criptomoedas compareceram ao ‘Bit in Rio by 2GO Fintech’ no último sábado (26). O evento com foco em criptomoedas, blockchain e Web3 em geral contou com painéis e palestras ministradas por alguns dos maiores especialistas no setor de todo o Brasil. Foram 10 horas de muito conteúdo cripto e networking.

Promovido pela Hathi Estúdios, canal BitNada e CriptoFácil, o Bit in Rio reuniu representantes de grandes empresas de ativos digitais do Brasil. Eles debateram alguns dos temas mais quentes do mercado, incluindo, por exemplo, o colapso da FTX, o presente e o futuro dos NFTs, ativos digitais e esportes, regulação, revolução DeFi, play-to-earn e muito mais.

Primeira edição do Bit in Rio

De acordo com Paulo Aragão, cofundador do CriptoFácil e host do podcast BitCast, esta primeira edição do Bit In Rio foi um sucesso:

“Não foi fácil produzir um evento para cerca de mil pessoas durante este bear market. Mas é muito gratificante ver a evolução do mercado. Em 2019 fizemos um evento para 300 pessoas e agora para mil. Além disso, mesmo no ‘inverno cripto’ as empresas foram apresentar soluções e lançar produtos. Tenho certeza de que este foi apenas o início da história do Bit in Rio.”

Esta edição do Bit In Rio teve como patrocinador master a 2GO Fintech. Além disso, contou com o apoio das empresas Biscoint, BitPreço, KriptoBR, Fort Exchange, BitWage, Bitget, CriptoPlanet, CriptoSelect, CervejaVerso, Probit Global, SmartPay e Upland, além dos portais CriptoFácil, Cointelegraph e Bitnoticias.

Conforme destacou Henrique Giron, da Hathi Estúdios, o evento foi importante para mostrar dois movimentos:

“Mesmo em um cenário de notícias negativas, o interesse das pessoas sobre este universo continua, haja visto o tanto de visitantes novos que tivemos na feira. Além disso, o movimento das empresas de cripto para unir o mercado bancário tradicional na tentativa de entregar ao usuário final uma experiência mais completa, mostrou-se um caminho sem volta”, destacou.

Quem concorda com Giron é Felipe Escudero, do canal BitNada:

“Organizar e participar do Bit in Rio foi maravilhoso. Mesmo neste bear market acentuado, com diversas empresas insolventes e em processo de falência, conseguimos unir a comunidade cripto no Brasil. E esta união é importante para a ‘reconstrução’ deste mercado visando a próxima bull run. Nós recebemos participantes de praticamente todos os estados do Brasil e de diversos lugar do mundo. O sentimento é de orgulho do que estamos construindo, e de saudade! Afinal, o evento acabou com gostinho de quero mais.”

Patrocinadores do Bit in Rio lançam novidades

Além de duas plenárias com palestras e painéis com especialistas em cripto, também foi lançada no Bit In Rio a segunda edição do CervejaVerso. Trata-se da primeira cerveja brasileira colecionável, com rótulos exclusivos, NFTs e inspirada nas criptomoedas, idealizada por Paulo Aragão e por Rafael Steinfeld, empresário e advogado no ramo de criptoativos.

De acordo com Aragão e os criadores da cerveja, o novo rótulo “HODL” visa reforçar a estratégia de longo prazo de “holdar” (comprar e segurar) os Bitcoins, sobretudo em mercados de baixa, como o atual.

Ainda durante o evento, a 2GO Fintech apresentou soluções que englobam não só o mercado cripto, mas também o setor tradicional. A empresa lançou no evento um cartão de débito, que permitirá usar criptomoedas para realizar pagamentos e fazer saques.

Também marcou presença no evento a SmartPay, solução que permite conversão de USDT para Reais, pagamentos via Pix e saque em mais 24 mil caixas da rede Banco24Horas pelo Brasil. Outra exchange presente no evento foi a Bitget. A corretora abriu oficialmente suas operações no Brasil e passou a aceitar depósitos em reais por meio do Pix. A partir desta semana, os usuários também poderão realizar saques na moeda brasileira gratuitamente.

Novos produtos e serviços de cripto

Enquanto isso, a ProBit Global, divulgou no evento o seu recém-lançado programa Learn & Earn. Com ele, os usuários aprendem sobre criptomoedas, realizam quizzes após as lições e, como resultado, ganham cripto. Além disso, a exchange anunciou um airdrop para novos usuários da plataforma, em parceria com o token Fidelis. Foram distribuídos 700 mil tokens FDLS para os participantes que criassem uma conta no evento.

Outro patrocinador com novidades foi o BityBank, união do BitPreço com a Biscoint. O novo criptobanco vai reunir diversos serviços em uma única conta, contribuindo assim para a adoção dos ativos digitais.

A KriptoBR, também presente no evento, reforçou a importância de eventos como o Bit in Rio para aumentar o conhecimento das pessoas sobre segurança e cripto:

“Infelizmente, muitas pessoas começam a buscar informações ou resolvem usar uma hardwallet depois de eventos como o da FTX. Por isso, é importante educar os usuários constantemente por meio de eventos para que eles tenham consciência e saibam os cuidados necessários para ter criptomoedas em sua posse”, disse Jefferson Rondolfo, da KriptoBR, maior revenda de hardware wallets do mundo.

Sorteio de luvas de lutador do UFC

Ainda como um desdobramento do evento, o CriptoFácil está sorteando em seu perfil no Instagram, em parceria com a Bitwage, um par de luvas autografadas por Matheus Nicolau, do UFC. O atleta, que é o primeiro do Brasil a receber salário em criptomoedas, representará o país em mais um evento do UFC no próximo sábado. Saiba como participar aqui.

Leia também: Maior gestora do mundo revela que investiu R$ 125 milhões na FTX antes do colapso

Leia também: “Ethereum killers” acumulam perdas superiores a 70% em 2022

Leia também: SBF nega acusações de fraude e diz que FTX vai liberar os saques “em breve”

Compartilhar