Economia

União Europeia criará nova autoridade reguladora para o ecossistema Bitcoin

A União Europeia (UE) anunciou os planos de criação de uma nova autoridade reguladora, que terá como tarefa principal, supervisionar diretamente o ecossistema de Bitcoin (BTC) e outras criptomoedas.

Recentemente foi publicado um pacote de leis voltadas ao combate da lavagem de dinheiro, indicando que o procedimento para um novo órgão regulador está em andamento por parte das autoridades do país.

Segundo as últimas declarações das autoridades da UE, o novo ente regulador também atuará no monitoramento de empresas que oferecem serviços de criptomoedas e que os legisladores estão chamando de “alto risco”.

De acordo com esses padrões, os países membros da UE coletarão e disponibilizarão para as autoridades determinados dados de usuários do ecossistema blockchain através de provedores de serviços, como exchanges BTC e outras empresas do ramo.

Como isto pode afetar a privacidade dos usuários?

A criação de um novo regulador no ecossistema Bitcoin ocorre uma semana depois que o misturador de éter Tornado Cash foi sancionado pelo governo dos EUA, o que gerou grande preocupação e descontentamento entre os internautas do ecossistema.

Por esta razão, uma parte da comunidade e amantes das criptomoedas consideram que a medida é um ataque à privacidade dos investidores, por parte dos países da União Europeia.

Entretanto, as autoridades afirmam que a intenção é apenas estabelecer medidas mais rígidas para fiscalizar e combater os crimes cometidos com o uso das criptomoedas no ecossistema blockchain.

Leia também: Decentraland terá evento de arte no metaverso do 24 ao 28 de agosto

Leia também: Cardano Clã: uma nova rede social que trouxe controvérsias entre a comunidade

Leia também: Bullmarket: mercado de criptomoedas se prepara para um novo rally. ETH, DOT e XRP registraram alta