Startup de cripto argentina Lemon Cash dá NFT para brasileiros que baixarem app

A startup de criptomoedas com sede na Argentina Lemon Cash anunciou uma das maiores coleções de NFT do mundo em sua plataforma.

Cada usuário que baixar o aplicativo da Lemon Cash poderá desbloquear de forma gratuita o seu próprio avatar Lemmy NFT. Com esta iniciativa, a Lemon visa estimular os brasileiros a avançarem rumo ao futuro da Web 3.0 e do metaverso.

Atrelada aos NFTs, veio também a Lemon Nation, uma iniciativa que vai “transformar” os usuários em avatares Lemmy NFT e lavá-los  ao metaverso.

De acordo com a empresa, cada Lemmy NFT é único com características especiais. Eles são criados com mais de 100 milhões de combinações possíveis. A ideia da Lemon Nation é conectar mais de um milhão de pessoas com a blockchain da Polygon.

“Este é o próximo passo que damos para impulsionar um futuro mais descentralizado”, diz Marcelo Cavazzoli, CEO da Lemon. “Esperamos, com este lançamento, despertar a curiosidade e o interesse de milhões de pessoas para que se unam ao futuro da internet”, diz.

App da Lemon Cash

O app da Lemon Cash chegou ao Brasil há alguns meses e integra operações do sistema financeiro tradicional com as criptomoedas. Ou seja, com o serviço, os usuários podem enviar e receber dinheiro em moeda local e também receber rendimentos em cripto.

De acordo com o cofundador da startup Borja Martel, o produto completo será similar a um neo-banco, mas com suporte para ativos digitais:

“Você se cadastra e tem uma conta associada ao Pix para movimentar o dinheiro. A diferença é que você pode escolher se quer usar cripto ou moeda tradicional. Supondo que você queira fazer uma compra no varejo via Pix, você lê o QR-Code com o celular e decide que quer pagar em Bitcoin. Então, nossa tecnologia faz a conversão e o vendedor recebe o pagamento dele em real. A ideia é dar poder de escolha para o cliente”, explica Borja à Época Negócios.

Lemon Cash quer ser a Netflix da Web 3.0

Ainda segundo a empresa, está em seus planos oferecer um cartão de débito com suporte para cripto até o fim do ano. Posteriormente, a startup que lançar um cartão de crédito. Além disso, a Lemon Cash quer oferecer cashback em Bitcoin e rendimentos associados ao CDI, mas em cripto.

Essas iniciativas ainda estão em desenvolvimento e não têm uma data fixa para chegar ao mercado brasileiro, segundo a empresa.

Mas o seu intuito é facilitar transações e operações entre quem ainda prefere usar o sistema tradicional de pagamentos e quem quer migrar para as criptomoedas.

“A pessoa pode escolher gastar e investir em cripto ou em real. Isso corrobora com a nossa tese de que não queremos fazer o usuário perder tempo. Se ele quer pagar um Pix em Bitcoin, automaticamente vendemos esse correspondente em reais e a transação é feita sem que ele precise entrar na corretora, vender seus Bitcoins e só então pagar em moeda local. Queremos ser a Netflix da Web 3.0”, disse Henrique Brusanelli, head de growth da Lemon no Brasil.

Lemon Cash

A Lemon Cash é uma das maiores exchanges de ativos digitais da Argentina. Hoje, a plataforma tem mais de 1 milhão de usuários no país.

Com a chegada ao Brasil, a empresa está dando início ao seu processo de expansão.  O CEO da empresa, inclusive, veio morar no Brasil para liderar os esforços de expansão.

Leia também: Lojas Americanas entram no metaverso

Leia também: OpenSea aceitará MATIC como forma de pagamento

Leia também: MicroStrategy e Michael Saylor processados por fraude? Entenda o caso 

Compartilhar