O mercado de ofertas iniciais de moedas (ICOs) declinou 97% em relação a 2018, angariando US$40 milhões até então em 2019, de acordo com uma publicação da Cointelegraph no início desta semana.

Citando uma pesquisa realizada pela BitMEX, o veículo de notícias afirma que durante o primeiro trimestre de 2019, o mercado de ICOs declinou 97% em relação à quantidade de capital captado. A queda seguiu o aumento das criptomoedas experienciado entre 2017 e 2018, tendo o ano passado apresentado pouco retorno sobre os investimentos.

De acordo com o relatório, os 10 maiores projetos de ICOs em termos de capital angariado em 2018 foram EOS, Telegram, o serviço de computação em nuvem baseado em blockchain Dfinity, o banco digital baseado em blockchain Bankera, tZERO, Basis, a plataforma de infraestrutura como serviço baseada em blockchain Orbs, a infraestrutura de pagamento em criptomoeda PumaPay, a rede de engajamento descentralizada Jet8 e a Unikoin Gold.

Dos projetos mencionados acima, Orbs, PumaPay, Jet8 e Unikoin Gold estão com retornos negativos em relação à média das ICOs (64% a 99%).

A BitMEX sugeriu no relatório que alguns projetos passaram por reformulação de marca em decorrência da queda no entusiasmo em relação às ICOs. O número de IEOs (ofertas iniciais de exchange) aumentou nos últimos meses, uma vez que o modelo se provou bem sucedido com base nos retornos positivos conferidos a investidores.

De acordo com o relatório, as IEOs conduzidas em 2019 atingiram um valor total de US$907,7 milhões, com base no total de suprimento de tokens informado.

Um recente estudo do site ICObench revelou que durante o primeiro trimestre de 2019,s mais de 350 projetos de ICOs foram criados, menos do que no último trimestre de 2018. O volume total de fundos angariados no primeiro trimestre foi de quase US$1 bilhão, porém, o valor é US$0,5 bilhão menor em comparação ao último trimestre de 2018.

Uma pesquisa envolvendo investidores institucionais realizada em fevereiro, revelou que 19% deles acreditam que ativos digitais serão regularmente investidos e negociados em 2021. Segundo a pesquisa, 41% deles acreditam que investidores institucionais apenas adentrarão no setor de ICOs durante os próximos cinco anos, enquanto 23% deles afirmaram que eles não veem investimentos potenciais dentro do mercado de ICOs.

Leia também: O que são ICOs?