Categorias Notícias

Os 5 golpes mais comuns relacionados ao Ethereum 2.0

The Merge é a transição da rede Ethereum de Proof-of-Work (PoW) para Proof-of-Stake (PoS). A atualização é, sem dúvidas, a mais significativa do protocolo desde o seu início.

The Merge deve ocorrer em setembro de 2022, sob um cronograma “soft”, caso não ocorra algum imprevisto. No entanto, quanto mais a data se aproxima, mais maus atores tentam enganar as pessoas.

Para ajudar os investidores a não perder dinheiro, o CriptoFácil separou golpes comuns que podem ocorrer com o The Merge.

Golpes de phishing

Com um evento tão badalado quanto o The Merge, espera-se que os golpes de phishing disparem. Esses golpes tentam roubar fundos das carteiras dos usuários, fornecendo prompts falsos, mas incrivelmente bem-feitos, que se parecem muito com os originais.

O exemplo mais comum é um e-mail de phishing ou algum outro tipo de mensagem. Nele, o usuário recebe um pedido para que clique em links que redirecionam para sites de imitação.

Para se prevenir, sobretudo no que diz respeito à abertura de e-mails de remetentes desconhecidos, o usuário deve seguir os seguintes passos:

  • Nunca fornecer informações pessoais ou senhas (incluindo frases iniciais) a ninguém;
  • Excluir imediatamente e-mails de remetentes desconhecidos;
  • Nunca abrir um anexo ou link de um endereço de e-mail desconhecido.

Golpes de Airdrop

Airdrops falsos também pode se tornar desenfreados à medida que The Merge se aproxima. Por isso, fique atento às dicas:

  • Não há airdrops oficiais confirmados pela Ethereum Foundation.
  • Sempre consulte a página oficial da Ethereum Foundation
  • Não acredite em qualquer airdrop promovido por qualquer celebridade

Golpes de token ETH2

Assim como não há airdrops oficiais confirmados pela Ethereum Foundation, também não há token ETH2 introduzido com o The Merge.

Dessa forma, qualquer promessa de investimento, negociação, mineração, staking, etc, é golpe. Além disso, os usuários não precisam fazer nenhuma troca de ETH por qualquer moeda do “The Merge” ou ETH2.0.

Golpes de suporte

Golpes de suporte são muito comuns no setor de criptomoedas. Neste tipo de scam, os golpistas afirmam ser do “Suporte do Ethereum” e pedem a chave privada, senha ou frases de recuperação do usuário. Portanto:

  1. Nunca compartilhe suas senhas ou frases iniciais com ninguém.
  2. Não dê a ninguém acesso remoto ao seu computador.
  3. Evite se comunicar com pessoas fora dos canais designados.

Golpes de pool de mineração

O Ethereum atualmente usa o algoritmo de consenso de prova de trabalho, o que implica que o ETH é minerado, como o BTC, por exemplo. Portanto, é bastante provável que haja muitos maus atores tentando tirar proveito disso.

Nesse golpe, os agentes maliciosos enganam as vítimas desavisadas por meio de golpes de pool de mineração. Por exemplo, os golpistas tentarão convencer o usuário a ingressar em um pool de mineração ETH. Dessa forma, eles pedem que o usuário envie uma quantidade pequena de Ether para “testar” o serviço.

Para enganar os usuários, os atores prometem devolver a pequena quantia enviada com um pequeno lucro. Isso é feito para atrair vítimas. Portanto, siga essas  dicas:

  • A maioria dessas ofertas não são legítimas. Se fossem, já teriam alcançado o mainstream e todos já teriam  ouvido falar nelas.
  • Pesquise profundamente sobre pools de liquidez, staking e mineração antes de investir seus fundos.
  • Tenha cautela com quem entrar em contato, oferecendo dinheiro por criptomoeda.

Leia também: Ethereum (ETH) é a decisão ‘mais segura e fácil no momento’, diz Raoul Pal

Leia também: Durex anuncia planos para entrar no metaverso com preservativos em NFTs

Leia também: FLOW e Decred em destaque: confira as cinco criptomoedas que mais se valorizaram na semana