Tecnologia

MicroStrategy planeja construir plataforma de negócios utilizando a Lightning Network

A MicroStrategy resolveu dar um passo além no seu investimento no mercado de Bitcoin (BTC). Dessa vez a empresa pretende construir uma plataforma de negócios utilizando a Lightning Network. E já anunciou uma vaga de emprego para a empresa nesse sentido.

De acordo com a descrição da vaga, a MicroStraegy busca um desenvolvedor de software experiente para um projeto de construção de uma plataforma de Software como Serviço (SaaS) baseada em Lightning Network. O cargo é presencial e em tempo integral para trabalhar na sede da empresa, localizada no estado estadunidense da Virgínia.

O candidato deve ter experiência na construção de soluções de software BTC e Lightning ou de finanças descentralizadas (DeFi). Participação no Bitcoin Core e experiência com grandes projetos de criptomoedas de código aberto e soluções em nuvem são diferenciais, diz a vaga.

Com isso, a empresa visa oferecer “soluções inovadoras para desafios de segurança cibernética e permitir novos casos de uso de comércio eletrônico”. Tudo via Lightning Network, a solução de camada 2 do BTC que fornece transações mais rápidas e baratas para os usuários.

Empresa reforça aposta no BTC

A medida destaca a estratégia de longo prazo da empresa e confirma seu compromisso com o BTC à luz da recente renúncia de um dos maiores defensores do ativo, o ex-CEO Michael Saylor. Mas também é o primeiro produto desenvolvido pela empresa voltado diretamente para a criptomoeda.

Desde agosto de 2020, a empresa acumulou mais de 130 mil BTC em suas reservas, sendo a empresa listada em bolsa com o maior caixa de BTC no mundo. Além disso, tanto a MicroStrategy quanto Saylor começaram a desenvolver conteúdos educacionais voltados para o BTC

Nesse sentido, Saylor recentemente criticou o que ele chamou de “desinformação e propaganda” sobre o uso de energia da rede do BTC e seu suposto impacto ambiental. Isto é, a narrativa de que a mineração da criptomoeda é poluente e causa danos ao meio ambiente.

Segundo Saylor, conforme apontam as métricas mais recentes, quase 60% da energia para mineração de BTC vem de fontes sustentáveis. Ao mesmo tempo, a rede melhorou sua eficiência energética em 46% na comparação com o ano anterior.

Embora tenha deixado o cargo de CEO, Saylor permanece no conselho da empresa e se mantém como forte defensor do BTC. O executivo continua usar seu Twitter para falar sobre as propriedades da criptomoeda, como a escassez e sua independência de governos e bancos..

No início deste mês, MicroStrategy comprou mais 301 BTC para suas reservas durante a queda do preço. A empresa agora detém 130 mil BTC que, até o fechamento desta matéria, possuem um valor estimado de R$ 13 bilhões.

Platôs de crescimento da Lightning Network

O crescimento da Lightning Network estabilizou um pouco em 2022 como resultado de uma desaceleração nos mercados e a queda prolongada no preço das criptomoedas. Mas não houve queda, visto que a rede manteve altas estabelecidas pela primeira vez no início deste ano.

De acordo com o site Bitcoin Visuals, existem cerca de 85 mil canais ativos na rede. Isso representa um aumento de mais de 120% nos últimos dois anos. O número de nós também se estabilizou em cerca de 17 mil, tendo aumentado em uma porcentagem semelhante nos últimos 24 meses.

A capacidade da rede está atualmente em torno de US$ 93 milhões, tendo falhado de uma alta histórica de US$ 214 milhões, juntamente com o preço do BTC.

Compartilhar